O Coronavírus é o assunto do momento, já que a pandemia infectou mais de 170 mil pessoas em todo o mundo deixando muitas mortes até agora. O aumento da propagação do vírus fez autoridades tomarem decisões vigorosas como fechar fronteiras e pedir isolamento dos habitantes. O Brasil já têm casos comprovados e a rotina das pessoas já está totalmente diferente. Estamos vivendo um efeito sistêmico no país, risco de colapsos de todo um sistema financeiro ou mercado gerando fortes impactos.

A questão agora é como os estabelecimentos gastronômicos conseguem sobreviver à essa crise? A mídia alerta e as pessoas começam a entrar em pânico, automaticamente há uma queda bruta de consumo e os problemas econômicos do país viram uma bola de neve. Esse artigo tem como base um fato importante, o número de mortos por “falta de emprego/fome” após o momento vigente não pode ser maior do que o número de mortos pelo COVID 19.

Ronald Aguiar, Sócio Diretor do Restaurante Coco Bambu e Talles Gomes, Serial Entrepreneur, deram algumas dicas, que usamos para complementar o assunto, de como fazer uma boa gestão do restaurante para que o mesmo não quebre. As medidas a seguir devem ser tomadas principalmente em estabelecimentos de pequeno/médio porte.

 

Afinal, como sobreviver a crise do COVID-19 nos estabelecimentos?

 

1. Tenha o controle interno de despesas e ações

É primeiramente fazer o dever de casa, o “arroz com feijão”, ou seja, ter o controle financeiro do seu estabelecimento. Você, empresário, precisa entender um pouco sobre finanças e ter fluxos de caixa bem definidos, se isso ainda não acontece, ainda há tempo. É fato que haverá perda de lucro, esse é o ponto que não pode ser evitado, mas é o momento ideal para cuidar do caixa.

Corte custos, reduza os insumos e não faça nenhum novo investimento. Em momento de crise é mais fácil cortar custos do que gerar receita, como diz o ditado: “Custo é igual unha, sempre precisa ser cortado”. Outro ponto importante é ter planilhas da operação aberta e da operação fechada, entendendo que a qualquer momento pode haver uma crise e não é motivo apenas para despedir funcionários, mas talvez fazer acordos, antecipar férias, criar estratégias para o negócio sobreviver. Conhecer sobre finanças faz o seu restaurante sofrer menos efeito nas crises.

 

2. Mostre que estão dentro das leis de Vigilância Sanitária

Mostre que estão dentro das leis de Vigilância Sanitária, os cuidados extremos que estão sendo tomados e que de fato houve aumento dos pontos de higienização no local. O seu restaurante precisa estar mais do que nunca de acordo com as leis de Vigilância Sanitária (Lei Federal nº 8.080 de 19 de setembro de 1990) e divulgar esse fato mostrando aos clientes que é um local confiável é uma boa dica. Claro, se tratando do Coronavírus, independente do local o vírus pode se propagar, mas sendo uma decisão do consumidor sair de casa para ir até um restaurante, é o momento de gerar credibilidade. Mostre rigorosidade em relação à limpeza do local, aumente exponencialmente os pontos de higienização e fale mais sobre a higiene dos funcionários e qualidade dos produtos.

 

3. Necessidade gera criatividade

Criar novas estratégias de vendas é essencial neste momento. Explorar o Delivery como nunca, criar kits de cardápios e descontos, cartão fidelidade, promoções unindo almoço e jantar… É o momento de reinventar o negócio, antecipar receita por meio de promoções viáveis para o período e preparar o retorno, uma vez que as pessoas demoram a sair do momento de crise e o espaço precisa ser convidativo para que a escolha de “sair uma vez ao mês para comer fora” seja no seu estabelecimento. As pessoas ainda não estão totalmente fechadas, então vale a pena trabalhar descontos e fidelidade, mesmo sendo via Delivery.

 

4. Doe o melhor ambiente e a melhor comida

Não é hora de eliminar operações essenciais, qualidade dos ambientes e gastronomia, as pessoas escolherão o seu restaurante por confiarem na operação, cuidados com higiene e qualidade dos pratos.

O Brasil é um país forte e criativo, vamos pensar de forma coletiva, criar sensos de comunidade. Deixe seu cliente tranquilo, mostre todos os dias medidas de higienização e que todo o possível está sendo feito, não é hora de parar! A crise é um desafio mas pode ser uma oportunidade.

× Fale com especialista no WhatsApp